Como Tratar a Garganta Inflamada

Inflamações na garganta são, de forma geral, bastante comuns no Brasil, sendo que as suas causas podem variar bastante. Entre as principais delas estão faringite, laringite e amigdalite. Essas inflamações podem ser provocadas por bactérias ou vícios, ou mesmo ser consequência de doenças como gripe ou mononucleose infecciosa (doença do beijo). A seguir você poderá conferir dicas sobre como tratar a garganta inflamada.

Quando o problema tem como origem vírus e bactérias pode ocorre uma faringo-tonsilar inflamação, a qual tem origem do mesmo vírus da doença do beijo, o Epstein-Barr. A transmissão da inflamação por vírus ocorre por meio de gotículas no ar e nas mãos.

Já entre as bactérias responsáveis pela inflamação, a mais comum é o estreptococo do grupo A. Elas provocam faringo amigdalite aguda. Quanto ao período de incubação, desde o contato com o agente infeccioso até a doença desenvolver-se, é de dois a quatro dias, podendo ser menos.

Inalação de sustâncias tóxicas, consumo de bebidas alcoólicas em demasia e refluxo dos alimentos para a garganta são outras causas das inflamações. Embora seja mais comum que as inflamações na garganta acometam crianças e jovens, elas podem se manifestar em qualquer idade. Os tratamentos com antibióticos costumam ser eficientes e os casos de complicações são raros.

Como tratar a garganta inflamada em cada situação

Inflamação das amígdalas

Quando a inflamação na garganta se refere à amigdalite, relativamente comum, os sintomas iniciais são o formigamento da garganta e dificuldade em engolir. Na sequência aparecem febre e fadiga, podendo evoluir para tosse, resfriado e vômitos. É mais comum que o problema seja de cunho viral, bem como a incidência em crianças entre cinco e 15 anos, porém, rara em crianças menores de três anos.

Laringite

A laringe afeta as cordas vocais, sendo comuns os sintomas de rouquidão e dor na garganta. Também pode causar tosse seca, constipação, desconforto respiratório e gripe. Além de sua origem ser, na maioria das vezes, viral, é mais comum no inverno. A laringite por vírus é mais comum em crianças pequenas de 18 meses a cinco anos.

Faringite

É quando a inflamação acomete a faringe, sendo um problema otorrinolaringológico bastante comum, em crianças e adultos. Seus sintomas característicos são as dores de garganta e nos ouvidos, dificuldade em engolir e febre. Também pode ocorrer o inchaço dos gânglios linfáticos do pescoço. A faringite está relacionada ainda à otite média aguda, sinusite aguda e bronquite aguda. Sua causa mais frequente é viral e, em crianças, se desenvolve principalmente na parte superior da faringe (nasofaringe), sendo essa a doença mais comum em crianças.

Sintomas

Entre os sintomas das diferentes formas de garganta inflamada os mais comuns são:

  • Desconforto na garganta;
  • Tosse seca;
  • Dor de garganta para engolir e/ou falar;
  • Garganta vermelha e inchada;
  • Febre baixa (infecção viral) ou febre alta (infecção bacteriana);
  • Mau hálito;
  • Aumento dos gânglios do pescoço;
  • Dor nos ouvidos;
  • Amígdalas inchadas, cobertas de muco e pus esbranquiçado (nas amigdalites);
  • Pequenas bolhas nas amígdalas e palato mole (devido ao vírus coxsackie).

Tratamento

Quando existem indícios de inflamação na garganta, o mais indicado é consultar um médico para que ele avalie qual a origem do problema e receite o melhor tratamento.

Remédios

Amoxicilina, Ibuprofeno e Penicilina são alguns dos fármacos usados no tratamento, porém, devem ser apenas prescritos pelo médico.

Remédios caseiros

Os remédios caseiros podem ser usados paralelamente ao tratamento médico. O bicarbonato de sódio, por exemplo, é um remédio caseiro eficiente para tratar inflamação da garganta. Para tanto, basta misturar uma colher de bicarbonato de sódio em um copo de água morna. A solução deve ser usada para gargarejar, quatro vezes ao dia, a fim de aliviar a dor, o incômodo da inflamação e prevenir possíveis infecções.

Gargarejos apenas com água morna e sal podem ser suficientes, já que o sal é antimicrobiano, limpa a garganta e diminui os sintomas da inflamação. Outra receita caseira que pode acompanhar o tratamento medicamentoso é a limonada morna com mel. O chá de limão com mel e gengibre além de antimicrobiano é antioxidante e rico em vitamina C, por isso, também um ótimo remédio.

Beber muita água por dia, alimentar-se bem com sopas e caldos e sopas (para evitar a dor ao engolir) e repousar bastante são atitudes fundamentais para melhorar as inflamações na garganta.