Deuses Romanos

As características dos deuses romanos se devem, em grande parte, ao momento da história da humanidade em que eles se encontraram com os gregos. Isso ocorreu durante os séculos IV e III a.C., quando os romanos chegaram onde os gregos estavam instalados – atual Itália.

Embora os dois povos tenham travado alguns conflitos entre si, eles também realizaram troca de mercadorias e ideias. Além disso, entre os séculos II e I a.C. os romanos conquistam a Península Balcânica, local em que a civilização grega se desenvolvia e onde os romanos fizeram muitos escravos, entre eles diversos sábios gregos.

Escravizados, algumas de suas funções era a de educar os filhos das famílias aristocráticas do Império Romano. Dessa forma, passaram muitos de seus valores às crianças, as quais, no processo educativo assimilaram aos seus valores esses novos conhecimentos, incluindo os deuses gregos. Quando cresceram, portanto, continuaram dando valor ao conhecimento grego, o que culminou com a criação de deuses romanos que se assemelham muito aos deuses gregos.

Assim como a grega, a religião romana se tornou politeísta, uma vez que contava com um grande número de divindades, as quais surgiram na medida em que Roma conquistava novos povos que habitaram a península do Lácio, bem como os que viviam fora da península. Além disso, a mitologia romana divide-se em duas partes: uma tardia e mais literária e uma a antiga e mais ritualística.

Também possui outra divisão, a dos “di indigetes”, cujos deuses são do território de Roma, e os “di novensides”, que tem origem estrangeira. As crenças romanas eram caracterizadas, ainda, por um sistema bastante elaborado de rituais, como o “Pax Deorum” (danças, invocações ou sacrifícios, os quais eram aprendidos em escolas de sacerdócio e grupos relacionados aos deuses).

Deuses romanos inspirados nos deuses gregos

Assim como acontecia com os deuses gregos, os romanos, embora fossem imortais, também contavam com características e comportamentos humanos. É possível, ainda criar uma relação direta entre os deuses de um e de outro povo. Veja os exemplos a seguir:

Júpiter, para os romanos, era como Zeus – pai de todos os deuses e homens, o mais importante do Olimpo; Saturno assemelhava-se a Cronos – deus do tempo, pai de Zeus que pertencia à raça dos titãs; Juno era como Hera – rainha dos deuses, esposa de Zeus; Vulcano é Hefesto – artista do Olimpo, que fabricava os raios que Zeus lançava sobre os mortais, era também seu filho com Hera; Netuno, assim como Poseidon era o senhor do oceano, irmão de Zeus; Plutão para os romanos era similar à Hades – senhor do reino dos mortos, irmão de Zeus; Marte era como Ares – deus da guerra, filho de Zeus e Hera.

Outros exemplos dos deuses romanos que se assemelham às deuses gregos são Febo similar a Apolo, que era filho de Zeus com Latona e deus do sol, da arte, do arco, da música e da profecia; Diana era Artemis, deusa da caça e da lua, irmã de Apolo; Vênus é Afrodite, deusa da beleza e do amor, nasceu das espumas do mar; Cupido e Eros são o mesmo, os deuses do amor; a Minerva dos romanos é Palas, deusa da sabedoria, nasceu da cabeça de Zeus.

Além desses, tem ainda Mercúrio, como Hermes, deus da destreza e da habilidade, e mensageiro e filho de Zeus; Ceres é Deméter, deusa da agricultura, filha de Cronos e Ops; Baco é o deus grego Dionísio, deus do vinho e do delírio místico; Cibele é Reia, mãe de Zeus; Fauno é Pã, deus da fecundidade e dos animais, protetor dos rebanhos e dos pastores; e Telure é Geia, deusa da terra e das colheitas.

Deuses romanos sem relação direta com os deuses gregos

  • Carmenta é a deusa das fontes e da profecia;
  • Conso é o deus protetor do grão enterrado;
  • Flora é a deusa de tudo o que floresce;
  • Jano é o deus da luz;
  • Liber é o deus da vinha (confundido com Baco);
  • Pales é um gênio, deus ou deusa dos rebanhos e dos pastores;
  • Pomona é a divindade dos frutos e das árvores;
  • Quirino é o deus das colheitas;
  • Urano é a personificação do Céu;
  • Vertumno é o deus das estações do ano e do comércio;
  • Vesta é a deusa do lar e do fogo.