Tipos de Solos do Brasil

Os tipos de solos do Brasil são classificados de acordo com as suas características. Vale lembrar antes, que solo é como se chama a camada superficial da crosta terrestre. Embora para muitas pessoas não possa parecer, se trata de um complexo composto de materiais minerais e orgânicos.

Enquanto os componentes minerais são o resultado da decomposição das rochas por ação dos agentes biológicos, físicos e químicos, a decomposição de elementos orgânicos é incorporada ao solo devido aos animais e vegetais (húmus) mortos, que também dão fertilidade ao solo. Dessa forma, o solo é o resultado da ação de vários elementos, entre eles, chuvas, água, clima, alterações de temperatura, ação de bactérias e fungos (organismos vivos), incidência solar, relevo, tipo de rocha e o tempo de atuação desses fatores.

Quanto a sua coloração, os solos podem ser classificados em três tipos distintos, são eles:

  • Claros: significa que possuem uma fraca presença ou mesmo ausência de materiais orgânicos.
  • Escuros: apontam a grande existência de materiais orgânicos.
  • Avermelhados e amarelos: indicam grande presença de óxido de ferro.

Já quanto à textura, os solos podem ser dos seguintes tipos:

Argiloso: se caracteriza, principalmente, por reter mais água e nutrientes, entre eles, ferro, potássio e cálcio. Assim, é um solo mais rico, já que contem cerca de 30% de argila. Ou seja, como a argila possui grãos que estão bem ligados entre si, torna-se mais fértil por reter água e nutrientes – favorável para o crescimento das plantas. Por outro lado, solos com muita argila ficam encharcados, comprometendo a circulação de ar e mesmo o desenvolvimento das plantas.

Arenoso: retém pouca água e nutrientes, uma vez que tem grandes poros, o que facilita o escoamento da água. Esse tipo de solo também possui uma grande quantidade de areia, substância essa presente em 70% do solo arenoso. Dessa forma, secam em pouco tempo, além de serem pobres em nutrientes, os quais são essenciais para as plantas. No entanto, existem formas adequadas de usá-lo a fim de cultivar diferentes espécies nele.

Orgânico: é formado por matéria orgânica em processo de decomposição (húmus), bem como por argila e areia. É chamado ainda por outros nomes – terra preta ou terra vegetal, sendo que conta com 10% de húmus que é muito fértil, porque ajuda a reter água do solo, ajudando na circulação de ar. Porém, os solos mais propícios para a agricultura são aqueles que possuem, além do húmus, uma proporção equilibrada de areia, argila e sais minerais.

Tipos de solos do Brasil e suas composições

O Brasil conta com um território que é extremamente fértil, por isso, o solo brasileiro combina muito com a produção agrícola. Por conta da extensão territorial do país, é possível identificar diferentes tipos de solos, sendo que as principais características que se deve levar em consideração são: composição, tonalidade e granulação.

Quanto aos tipos de solos do Brasil, os mais encontrados são os seguintes:

Massapê: constituído da decomposição de rochas com algumas características de filitos, calcários e gnaisses escuros. É um solo escuro, orgânico e argiloso. No país, aparece em um grande trecho do nordeste do país, na região chamada de Zona da Mata. Nesse local, desde o século XVI, se cultiva a cana-de-açúcar, espécie que se adapta muito facilmente a esse tipo de solo.

Terra roxa: se caracteriza pelo solo avermelhado e tem origem da decomposição de rochas provenientes de atividades vulcânicas, como o basalto. É encontrada no oeste do estado de São Paulo e no norte do Paraná, sendo um solo de grande importância para a agricultura, inclusive, para o cultivo do café, onde, nos últimos dois séculos, é usada também para esse fim.

A terra roxa também está presente em Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso. Vale observar que a terra roxa, em verdade, se caracteriza pela coloração vermelha e não roxa. Porém, foram os colonos italianos das lavouras de café que falavam “terra rossa”, que em italiano quer dizer vermelho, assim começou a ser chamada de roxa.

Salmorão: se forma com a decomposição de rochas gnaisses e graníticas. Esse tipo de solo está presente nas regiões centro-oeste, sudeste e sul do país.

Aluviais: está presente em diferentes regiões do Brasil, sendo constituído, especialmente, a partir da sedimentação em áreas de vales ou várzeas.