Alimentos Energéticos – Quais Incluir na sua Dieta

Alimentos energéticos são indispensáveis para a vida, assim como os demais, já quer tudo o que ingerimos de fontes saudáveis possui a sua função no organismo. No entanto, como o próprio nome diz, os alimentos energéticos conferem energia ao corpo e quanto mais as pessoas fazem uso dela, mas importante é inclui-los na dieta diária.

As maiores fontes de energia são os alimentos que mais possuem calorias. Por isso, os carboidratos e gorduras estão no topo da lista, sendo que a gordura fornece mais que o dobro de energia das proteínas e carboidratos. Porém, para que o corpo esteja repleto de energia e saúde, é preciso saber quais são os alimentos energéticos mais saudáveis.

Esses alimentos também são importantes porque aumentam o metabolismo e diminuem o cansado. No entanto, quem precisa emagrecer deve inclui-los de forma moderada na sua dieta, porém, nunca eliminá-los por completo.

Como incluir Alimentos Energéticos nas Refeições

É preciso consumir os alimentos energéticos no dia-a-dia à medida que o organismo precisa de energia, caso contrário, a energia que é ingerida, mas não consumida se armazena no corpo em forma de gordura. Quem realiza atividades físicas deve consumir ainda mais alimentos energéticos, assim, a proteína consumida não é gasta, a qual é mais bem utilizada na formação de massa muscular.

Quanto aos alimentos nutritivos ricos em carboidratos são eles os cereais, como arroz, milho, trigo e centeio, as massas e os pães, além de raízes e tubérculos como batata, inhame e mandioca. Porém, a melhor escolha é optar pelas versões integrais, que são mais nutritivas.

Exemplos de Alimentos Energéticos

  • Sardinha: além de ser um alimento energético, devido as suas gorduras poli-insaturadas e ômega 3, conta com proteína e reduz os níveis de colesterol ruim e triglicerídeos no sangue. De forma semelhante, o atum e o salmão também fazem parte desse grupo.
  • Frango: é uma alternativa à carne vermelha, mais magra e de fácil digestão, conta com proteína, vitaminas do complexo B, ferro, fósforo e aminoácidos essenciais. Ajuda ainda na manutenção do estômago, fígado e intestino.
  • Leite: não só é rico em cálcio, o que previne doenças como a osteoporose, como também possui vitaminas do complexo B, vitamina D e triptofano.
  • Ovos: além de rico em proteína, nutrindo os músculos, possui gordura que reduz o colesterol ruim e, entre outros feitos, controla a pressão arterial e combate a anemia.
  • Abóbora: poderoso antioxidante, rico em proteínas, carboidratos e fibras. Possui baixo índice de gordura e vitaminas A, C, E, bem como ferro, potássio, cálcio e magnésio.
  • Batata doce: conta com carboidrato, porém, com baixo índice glicêmico, além de vitamina A, C, cálcio e potássio.
  • Banana: não é só nutritiva e energética como também rica em nutrientes como potássio, vitamina B6, magnésio e fibras.

Cuidados com alguns alimentos energéticos

  • Chocolate: pequenas barras de meio amargo com 70% de cacau oferecem muita energia e são suficientes. Embora faça parte da lista dos alimentos energéticos, não pode ser consumidos em exagero.
  • Café: outra faca de dois gumes, mas muito benéfico quando ingerido na medida certa, fonte de energia e disposição.
  • Açúcar: embora doces não sejam as melhores fontes para obter esse alimento energético, ele pode ser consumido na forma de frutose, o açúcar encontrado nas frutas, que ao contrário do açúcar industrializado, é bastante saudável e oferece muita energia.

Mais exemplos de Alimentos Energéticos

Outros exemplos de alimentos que são fonte de energia e saudáveis são aspargos, couve, pepino, vagem, rabanete, repolho, berinjela, iogurte, laranja, morango, tomate, cenoura, tofu, abacaxi, melão, gérmen de trigo, entre outros.

Os legumes de folhas verdes escuras – rúcula, salsinha, salsão (ou aipo), espinafre e outros – também devem ser incluídos nas refeições, pois além de energéticos são depurativos, eliminando as toxinas e resíduos do organismo. Já os brotos de grãos germinados, como de trigo, linhaça, feijão e demais, podem ser incluídas na salada. São chamados de alimentos vivos e por isso são altamente energéticos.

O gengibre é um dos exemplos mais versáteis de alimento energético, pois além de ser usado em receitas de sucos e saladas, pode estar em sopas e como tempero de diferentes pratos. O limão é outro exemplo, pois além de ser bebido com água, o que é indicado, inclusive, para ser consumido em jejum, pode temperar saladas. O seu suco também está presente em muitas receitas.