Dieta do Carboidrato – Cardápio Semanal e Alimentos

Diferente do que se possa imaginar, a Dieta do Carboidrato não consiste em apenas comer alimentos ricos em carboidratos, mas sim, eliminá-los totalmente da sua dieta. Porém, não basta simplesmente cortar de uma hora para a outra os alimentos com essa substância sem saber quais as melhores opções para substitui-los.

Há também as versões dessa da Dieta do Carboidrato que consistem em saber diferenciar quais são os alimentos com carboidratos que devem ser mais ingeridos e quais devem ser evitados. Um exemplo é a farinha branca, que está em pães, massas e biscoitos, além de possuir menor quantidade de nutrientes oferece menos saciedade.

Diferente deles são as farinhas integrais, que são muito mais saudáveis, pois oferecem maior quantidade de nutrientes, o que alimenta melhor, afastando a sensação de fome por mais tempo. No entanto, a versão em que se eliminam por completo, ao menos, por alguns dias o carboidrato foi desenvolvido pelo Dr. Robert Atkins.

Nessa Dieta do Carboidrato, são abolidas do cardápio as massas, feijão, arroz, batata, aveia, lentilha, doces e mesmo alguns tipos de frutas. No lugar deles, ingerem-se alimentos que são fonte de proteínas e gorduras.

Como funciona a Dieta do Carboidrato e o metabolismo celular

carboidratos

Para entender como funciona a Dieta do Carboidrato, é preciso compreender o metabolismo celular: o carboidrato é o principal combustível das células do nosso organismo. Ele é o responsável por 50% a 60% de toda a energia que é utilizada no dia-a-dia. Em segundo lugar, estão as gorduras.

Como o organismo está em constante preparo para situações adversas, como falta de energias, ou seja, de comida, é normal que o carboidrato que é ingerido, porém, não utilizado pelas células, seja armazenado na forma de gordura. Isso serve como um estoque de energia para que as funções vitais continuem funcionando, mesmo quando faltar alimento, como no caso de jejuns prolongados.

Já os corpos cetônicos são o resultado da metabolização das gorduras, como um resíduo que sobra, ou seja, aquilo que se armazena e não é usado como energia. Embora o cetônico altere o pH sanguíneo, deixando-o mais ácido, quando existe em grande quantidade ele pode ser usado como fonte de energia por diversos tecidos, inclusive, o cérebro.

Dessa forma, com a Dieta do Carboidrato, sem a ingestão de carboidratos, o cetônio começa a agir, utilizando as energias que ficaram armazenadas, o que vai causar o emagrecimento. No entanto, a dieta exige que, principalmente, nos dois primeiros dias não se coma nada com carboidratos, pois é o tempo que o cetônico vai demorar para começar a agir.

Nesse período, entretanto, a sensação de fome é grande e quem fizer a Dieta do Carboidrato deve se alimentar bem, porém, apenas com os alimentos que são permitidos.

Quantos Quilos posso perder?

Quantos quilos uma pessoa pode perder com a Dieta do Carboidrato vai depender, pois os resultados estão relacionados com o metabolismo de cada pessoa. Estima-se que de três a sete quilos é o número que varia a perda que ocorre na primeira semana.

3 Fases da Dieta do Carboidrato

Existem três fases na Dieta do Carboidrato, veja quais são elas:

Primeira fase da dieta do carboidrato

Pode ser a fase mais difícil da Dieta do Carboidrato, pois a pessoa deixa de comer a substância em todas as refeições. A mudança é radical e para que o seu corpo não sofra com essa mudança repentina, uma dica é alguns dias antes de iniciar o novo cardápio já consumir menos carboidratos.

Quando o estoque de carboidrato termina e as células passam a consumir a gordura ingerida na forma de corpos cetônicos inicia-se um processo chamado cetogênese, que ocasiona a perda de peso.

Segunda fase da dieta do carboidrato

Na segunda etapa, quando se dá início a cetogênese, a qual se prolonga até o final da primeira quinzena da dieta, o indicado é que a ingestão de carboidratos seja evitada, para que a dieta obtenha sucesso. Mesmo assim, pode-se comer até 20 gramas de alimentos com essa substância, o que corresponde à cerca de 10% da necessidade normal.

Terceira fase da dieta do carboidrato

No terceiro estágio, muitas frutas estão liberadas para consumo, desde que não tenham mais do que 10% de carboidratos.

Alimentos Permitidos na Dieta do Carboidrato

  • Abobrinha verde
  • Acelga
  • Agrião
  • Água com gás
  • Água Natural
  • Água Tônica Diet
  • Alface
  • Aspargos
  • Atum
  • Aves
  • Azeite
  • Azeitona com tempero
  • Bacalhau
  • Bacon
  • Berinjela
  • Brócolis
  • Café
  • Camarão
  • Caranguejo
  • Carne em geral
  • Caviar
  • Cebola como tempero
  • Cenoura
  • Chás
  • Chicória
  • Chuchu
  • Couve
  • Couve-flor
  • Espinafre
  • Frango
  • Gelatina Diet
  • Lagosta
  • Limão
  • Linguiça
  • Manteiga
  • Margarina
  • Mexilhões
  • Nabo
  • Omelete
  • Ostra
  • Ovos cozidos
  • Peixes
  • Pepino
  • Pepsi Light
  • Pimenta
  • Pimentão
  • Presunto
  • Queijos (apenas industrializados)
  • Quiabo
  • Rabanete
  • Repolho
  • Sal
  • Salada verde
  • Salaminho
  • Salpicão (maionese caseira, salada, pimentão)
  • Salsa
  • Sashimi
  • Sopa de legumes
  • Tomate
  • Vagem

Alimentos Proibidos na Dieta do Carboidrato

  • Arroz
  • Feijão
  • Bolachas
  • Açúcar
  • Farinhas e Derivados
  • Mandioca
  • Achocolatados
  • Batatas
  • Apresuntados
  • Beterrabas
  • Ervilha
  • Quibe
  • Queijo
  • Milho-Verde
  • Maizena
  • Massas

Cuidados com a Dieta do Carboidrato

O principal cuidado com o novo cardápio é não prolongar a Dieta do Carboidrato demais, principalmente, porque o processo chamado cetogênese, que provoca o emagrecimento, pode resultar em um quadro de cetoacidose. Esse problema é ocasionado pelo excesso de corpos cetônicos.

O ideal é que a dieta dure no máximo 15 dias, sendo que depois de um período ingerindo novamente carboidratos pode-se dar início novamente à Dieta do Carboidrato. Também se faz necessário a pessoa avaliar como está a sua saúde após a dieta, sendo que não é indicado repeti-la quando perceber que sua imunidade teve uma queda.

Além disso, quem realiza atividade física não deve realizar a Dieta do Carboidrato, pois essa substância é essencial para quem realiza exercícios. Sem carboidrato no organismo durante uma atividade física, o corpo começa a gastar a sua massa muscular, os músculos, com o intuito de ter energia suficiente. Isso não ajuda a emagrecer, apenas faz com que os músculos fiquem flácidos e a saúde de debilitada.

A falta de carboidratos também provoca cetose, que pode resultar em náuseas, tontura, cansaço excessivo, desidratação e mau hálito. Como a dieta é pobre em fibras, as pessoas podem, sofrer, ainda, com intestino trancado e, pelo consumo de alimentos gordurosos, cresce a concentração de gordura no sangue.

Outro cuidado importante é não deixar de se hidratar com frequência. É preciso ingerir no mínimo dois litros diários de água. Por fim, se alimente a cada três horas, com pequenos lanches entre as refeições.

Leave a Reply