Fezes Esverdeadas – O que pode ser?

Em geral, as fezes esverdeadas não significam nenhum problema sério de saúde, no entanto, é importante observar a sua coloração, pois quando a situação se repete com frequência pode ser motivo de preocupação.

Fezes Esverdeadas, o que pode ser?

A cor e outras características das fezes indicam determinadas condições do seu organismo, como tipo de alimentação, quantidade de bile (do fígado que vai digerir as gorduras), entre outras situações. O mais comum é que elas sejam de cor marrom, mesmo que em tonalidades diversas.

No caso das fezes esverdeadas, elas podem apenas indicar um maior consumo de vegetais verdes escuros ou de alimentos com corantes azuis. A consistência das fezes é outra característica que pode mudar conforme a situação. Quando estão mais duras, é porque demoraram muito para serem evacuadas e ressecaram já que tiveram a sua água absorvida.

Quando são moles demais podem estar relacionadas a infecções intestinais, sendo que elas são mais rapidamente evacuadas e não houve a absorção correta de água, gerando as diarreias. O adequado é quando as fezes estão pastosas e saem sem machucar. O odor é outro sinal: se muito forte, indica a ingestão de carne vermelha ou alimentos condimentados. Já o odor fétido pode indicar infecções ou inflamações, já que não há a completa digestão dos alimentos. A evacuação após um sangramento no estômago também possui odor fortíssimo.

Quanto ao formato, o organismo está saudável quando as fezes costumam ser cilíndricas ou alongadas. Em forma de “bolinhas” podem significar constipações crônicas, podendo ser sintoma de diverticulite, colites ou até mesmo um tumor. Enquanto isso, se disformes e liquefeitas são resultado de diarreias. Já as muito finas podem indicar que você está fazendo força demais para evacuar, contraindo o esfíncter mais do que deveria.

Além disso, se as fezes afundam é um bom indício. Porém, se elas boiam é sinal de gordura em excesso nas fezes, ou mesmo de gases, o que ocorre após o consumo de alimentos como brócolis, feijão e repolho. É importante, por fim, observar a frequência, sendo que está dentro da normalidade evacuar entre três vezes ao dia até uma vez a cada três dias. Fora esse parâmetro pode haver prisão de ventre e outras doenças.

Alimentação

A alimentação interfere diretamente na cor das vezes. O consumo de muitos vegetais verdes, alimentos com corante esverdeado (picolés, sorvetes, baladas, etc) e alimentos com ferro podem resultam em fezes esverdeadas. Embora nenhum desses casos seja muito sério, nada em excesso faz bem, até mesmo o ferro que, embora essencial ao organismo, em exagero, faz o corpo produzir sais biliares de ferro em demasia.

Suco Biliar

O suco biliar – hormônio chamado bile – produzido pelo fígado e armazenado na vesícula biliar atua na digestão das gorduras, é constituído de colesterol, lecitina, pigmentos e sais e tem cor esverdeada. Assim, quando o processo digestivo está muito rápido, o organismo pode não conseguir metabolizar a bile, provocando a coloração verde nas fezes. Entre as causas, está o estresse ou doenças.

Doenças

As fezes verdes podem indicar, ainda, algumas doenças, as quais estão ligadas ao mau funcionamento dos intestinos. Isso porque elas fazem com que os sais biliares não sejam absorvidos e sejam excretados junto com as fezes, resultando na cor verde. Exemplo são a doença de Crohn, doença celíaca e síndrome do intestino irritável, entre outras.

Condições e Causas

Outras condições e causas para estar com as fezes verdes são os efeitos colaterais de remédios, laxantes usados em demasia e antibióticos. Má absorção dos alimentos, crescimento excessivo de bactérias e diarreia infecciosa são outros motivos.

Quando o problema é sério, é comum que às fezes esverdeadas estejam relacionadas a sintomas como febre, dor retal, perda de peso e diarreia. Sempre que a situação sair da normalidade é preciso buscar ajuda médica para evitar que o quadro se agrave.

Cor das Fezes

Além de fezes esverdeadas, o organismo pode evacuá-las na coloração mais enegrecida, nesse caso, pode significar sangramento do aparelho digestivo, do estômago mais precisamente, já as fezes avermelhadas referem-se ao sangramento do intestino grosso ou mesmo da região em torno do ânus.

Quando as fezes são amareladas e brilhantes podem ser o resultado de problemas do pâncreas (dificuldade em absorver gorduras) e as fezes esbranquiçadas são comuns em casos de problemas do fígado (hepatite).