Gama Glutamil Transferase – O que é? Níveis e Valores

O que é Gama Glutamil Transferase? A chamada Gama Glutamil Transferase ou simplesmente GGT ou ainda Gama GT é uma enzima hepática que está presente, principalmente, no fígado, mas também no pâncreas e no intestino. Essa enzima está situada dentro das células do fígado, sendo que quando acontece uma destruição das células hepáticas a enzima entra na corrente sanguínea.

Para que serve a Gama Glutamil Transferase?

A GGT serve para o transporte de aminoácidos e peptídeos para dentro da célula e catalisa a glutationa – um importante antioxidante. Essa enzima permite ao organismo metabolizar diferentes substâncias químicas, tanto as que são ingeridas quanto as que se constituem dentro do corpo.

Níveis de GT Alto e Baixo

Para saber como estão os níveis da Gama Glutamil Transferase no organismo, é preciso realizar exame de sangue. O mais comum é que o exame indique a concentração de GGT no fígado, o qual está relacionado ao peso do indivíduo, bem como ao seu consumo de álcool, fumo, alguns medicamentos e realização de atividades físicas.

O mais comum é que o exame seja solicitado por um médico quando existem suspeitas de lesões ou doenças no fígado. Por isso, os níveis anormais (alto ou elevado) de Gama GT são encontrados em quem sofre de diabetes, obesidade, alcoolismo (principal causa), usa substâncias lícitas e/ou lícitas, têm tumores cerebrais ou no fígado, doenças da vesícula biliar (como Colestase – redução do fluxo biliar).

Casos de destruição do tecido hepático e obstrução dos canais da bile também estão associados ao GGT alto. A partir dos exames, exigem-se outros testes para comprovar possíveis doenças que o indivíduo tenha. Ou seja, identificar os níveis de GGT é apenas o primeiro passo. Embora a preocupação comece quando os níveis estejam altos, há também casos em que o GGT pode estar baixo, nesse caso, podem estar ligados ao uso de algumas drogas, entre elas, clofibrato, estrógenos, azatioprina e metronidazol.

Além disso, embora os altos níveis de Gama GT estejam relacionados a muitos problemas de saúde, não necessariamente são doenças graves, podendo ter apenas gravidade leve. O GGT elevado significa em tese que existe destruição de células no fígado, o que não está relacionado com a cirrose, por exemplo.

Quando o exame de GGT detectar níveis elevados, o profissional mais capacitado a investigar o problema é um hepatologista, que é o médico especialista em doenças no fígado. Quem tem o hábito de beber bebidas alcóolicas com frequência, o resultado de GGT elevado é um primeiro aviso de que esse hábito deve ser evitado.

Valores de Referência da Gama Glutamil Transferase

Os valores de referência para a gama GT podem variar de acordo com o laboratório e/ou os profissionais especializados. Os padrões são os seguintes:

  • Mulheres: 05 a 36 U/L;
  • Homens: 08 a 61 U/L.

Ou

  • Mulheres: 7 a 32 U/L;
  • Homens: 10 a 50 U/L.

No entanto, a pessoa terá um problema do qual deve se preocupar somente quando o valor ultrapassar 100, antes disso, apenas uma mudança de hábitos pode ser suficiente para normalizar o quadro. De qualquer forma, um diagnóstico mais preciso deve ser concluído por um profissional da saúde capacitado.

Em geral, tratar a causa do Gama GT elevado é o procedimento mais comum, porém, alguns remédios podem ser prescritos, o que também deve ser feito apenas por médicos especializados.

GGT e o Fígado

O Gama Glutamil Transferase do fígado é o que serve de referência em exames porque é nesse órgão onde a enzima tem maior sensibilidade. O GGT do fígado é um dos melhores marcadores do consumo crônico do álcool e de fígado com gordura (esteatose), por exemplo, sendo que as principais causas disso são o alcoolismo e a obesidade.

No caso da esteatose, alcoólica ou não, o problema pode evoluir para doenças hepáticas mais avançadas como cirrose, inflamação e câncer. O gama GT elevado também pode ocorrer em casos de pancreatite aguda e crônica, anorexia, hipertireoidismo, lesão miocárdica, doenças musculares e desordens neurológicas.

GGT e Funções Hepáticas

É importante buscar esclarecimento com profissionais qualificados para interpretar exames de GGT, pois existem muitas armadilhas nos resultados de exames de sangue relativos ao fígado. Um exemplo é referente aos pacientes assintomáticos que, mesmo com GGT alto, não possuem doenças hepáticas.