Infecção Urinária – Sintomas, Causas e Tratamento

Como o próprio nome diz infecção urinária é uma infecção que pode ocorrer em qualquer parte do aparelho urinário, como uretra, rins e bexiga. A também chamada de ITU – Infecção do Trato Urinário tem como agente principal a bactéria Escherichia coli, que habita a flora intestinal das pessoas.

Porém, outras bactérias também podem causar a doença. Em muitos casos, o próprio organismo elimina o agente. Quando ele acomete os rins, a Infecção Urinária se chama pielonefrite ou infecção renal, já quando o órgão afetado é a bexiga, o problema ganha o nome de cistite e, se ocorre na uretra, é denominada uretrite.

A infecção urinária pode acometer indivíduos de ambos os sexos, porém, é mais comum em mulheres. Apenas no primeiro ano de vida que a doença afeta mais os meninos. Daí por diante, o sexo feminino está mais propenso à doença por uma série de fatores, os principais são:

Causas da infecção urinária nas mulheres

  • Fatores anatômicos: uretra feminina desemboca próximo à entrada da vagina – região onde a flora bacteriana é farta.
  • Hábitos de higiene inadequados: quando o papel higiênico é levando na direção ânus-vagina, facilita-se a migração de bactérias intestinais para a vulva.
  • Uretra feminina é muito mais curta do que a masculina, facilitando o caminho dos microrganismos até a bexiga, inclusive, após as relações sexuais.
  • Uso de diafragma como contraceptivo.
  • Gravidez: período em que há redução das defesas do organismo, aumento do hormônio progesterona (responsável pelo relaxamento da bexiga), o que colabora para a estase urinária (urina parada).
  • Infecções ginecológicas.
  • Climatério/menopausa.

Doenças que desencadeiam infeções urinárias

Além das causas que tornam a infecção urinária mais comum em mulheres, outros fatores que podem desencadear o problema, são:

  • Diabetes.
  • Qualquer fator que cause obstrução urinária.
  • Surgimento de corpos estranhos na uretra, os quais podem levar bactérias para o interior do trato urinário.
  • Moléstias neurológicas que podem interferir no esvaziamento da bexiga.
  • DST’s – Doenças sexualmente transmissíveis.
  • Idade avançada, inclusive, quando a pessoa mora em asilo.
  • Incontinência fecal.
  • Próstata aumentada, estreitamento de uretra ou qualquer fator que impeça o fluxo da urina.
  • Cálculos renais.
  • Ficar imóvel por um longo período após uma cirurgia.
  • Cirurgia ou outro procedimento que envolva o trato urinário.

Sintomas de infecção urinária

Quem já sofreu uma crise de infecção urinária sabe bem que os sintomas não passam despercebidos. Veja quais são os principais, caso isso ocorra com você procure imediatamente atendimento médico:

  • Dor e ardência ao urinar;
  • Dificuldade para começar a micção;
  • Urgência miccional;
  • Vontade de urinar várias vezes por dia e em quantidades pequenas;
  • Urina com cheiro ruim e cor diferente da comum;
  • Urina com sangue;
  • Febre baixa;
  • Pressão ou cólica no baixo abdome e/ou nas costas;

Sintomas de infecção grave

Quando a infecção chega aos rins, o quadro pode se agravar, bem como os sintomas. Nesse caso, eles podem ser ainda:

  • Tremores e calafrios;
  • Suor pela noite;
  • Cansaço em excesso;
  • Mal-estar generalizado;
  • Febre acima de 38 graus;
  • Dor inguinal, nos flancos e nas costas;
  • Pele avermelhada e/ou quente;
  • Náuseas e vômitos;
  • Confusão mental, mais comum em idosos.

Tratamento para infecção urinária

O tratamento varia conforme a severidade do quadro. Quando se trata de uma infecção leve na bexiga o mais comum é que o médico prescreva antibióticos orais, para que a infecção não se propague para os rins. Já quando a Infecção Urinária é mais grave e/ou nos rins, o uso de antibióticos é prolongado. O tratamento inclui ainda fármacos para amenizar os sintomas da Infecção Urinária.

Quando mulheres sofrem com infecções repetitivas, o médico pode sugerir tratamentos diferenciados, como em longo prazo e preventivo. Além dos remédios, é recomendado que os pacientes bebam cerca de dois litros de água por dia.

O tratamento da infecção urinária pode incluir a internação hospital para os casos mais severos, como quando o paciente é idoso, se tiver cálculos, realizou cirurgia recentemente, teve ou tem câncer, diabetes, esclerose múltipla e lesão na medula espinhal.

Quando a Infecção Urinária não tem cura, sendo recorrente, ela é denominada de infecção urinária crônica. Em casos nos quais a anatomia do paciente esteja provocando a doença repetidamente pode-se sugerir uma cirurgia.

Exames diagnósticos

Com a urina coletada, o laboratório realizará os seguintes testes:

  • Urinálise;
  • Urocultura;
  • Hemograma completo e/ou hemocultura.

Além desses, outros são:

  • Tomografia computadorizada abdominal;
  • Pielograma intravenoso (PIV);
  • Ultrassom renal;
  • Cistouretrografia miccional.