Muay Thai para Emagrecer

O Muay Thai é uma arte marcial tailandesa, sendo apontada como uma das mais antigas das que se tem notícia. No seu país de origem a arte marcial é tão praticada e apreciada que pode ser comparada com o que o futebol é para os brasileiros. Além de Muay Thai, recebe outros nomes pelo mundo, como thai boxing.

No Brasil, entretanto, se popularizou como boxe tailandês. Embora já seja conhecido no país, mais recentemente, virou moda, ainda mais porque algumas famosas começaram a praticá-lo. Abdômen desenhado, postura perfeita e extravasar a tensão são alguns dos benefícios do Muay Thai.

Além disso, a luta é famosa não apenas por fazer uso dos golpes de boxe, mas por aliar a eles o que se chama de “as oito armas”. Ou seja: dois pés, dois joelhos, dois cotovelos e dois punhos. O Muay Thai meche com todo o corpo e, por isso, é uma atividade física que combina com quem está interessado também em perder alguns quilos com muita saúde.

Origem e História do Muay Thai

O Muay Thai está diretamente relacionado com a história do povo tailandês. A origem do país vem de uma comunidade que habitava a província chinesa de Yunnam, situada às margens do rio Yang Tsé. O principal objetivo dessa migração era a busca de terras férteis para a agricultura. No entanto, o trajeto reservava alguns problemas, como o ataque de saqueadores e animais.

Assim, o povo que deu origem à Tailândia desenvolveu um método de luta que, no começo, recebeu o nome de “chupasart”. Naquela época, a arte marcial recebia o auxilio de facas, machados e lanças, porém, esses instrumentos causavam ferimentos aos praticantes até mesmo durante os treinos.

Com o aprimoramento do método de defesa, pararam de usar armas e investiram mais em golpes com as palmas das mãos e pontas dos dedos. Com o passar dos anos, a luta foi sendo modificada até chegar ao que hoje se conhece como Muay Thai. No Brasil, a arte marcial chegou no final da década de 1970, sendo apresentada pelo Grão Mestre Nelio Naja.

Muay Thai ajuda no Emagrecimento

Pesquisadores simularam uma luta de Muay Thai e comprovaram que existe um gasto de no mínimo 500 calorias a cada sessão de uma hora. Ou seja, o treino da arte marcial proporciona a homens e mulheres uma grande perda de calorias e, por consequência, de peso. Conforme o ritmo da aula e o metabolismo do participante a eliminação de calorias pode ser ainda maior, podendo chegar a 1500 calorias queimadas em uma hora.

Mas não é só isso, embora não seja pouco, o Muay Thai permite que os atletas desenvolvam uma série de habilidades, pois na luta são usadas partes do corpo que não se costuma utilizar em outros esportes. Além disso, quem sai ganhando também são o metabolismo, autoestima, sistema imunológico, músculos e a coordenação motora. Com a melhora do condicionamento físico, os praticantes se tornam mais flexíveis, fortes e ágeis.

Veja quais são os maiores benefícios da prática de Muay Thai

  • Condicionamento físico: o Muay Thai aumenta a aptidão física do praticante, isto é, fica com o corpo melhor preparado para realizar esforços, graças à combinação de composição corporal, força e resistência muscular, condicionamento cardiorrespiratório e flexibilidade. Esses quatro elementos são muito trabalhos nas aulas.
  • Autoestima: como outras atividades físicas, o Muay Thai deixa os seus praticantes cheios de energia, o que ajuda a manter a pessoa mais confiante e segura. Embora não seja uma técnica de autodefesa e, por isso, seus praticantes não necessariamente devem agir em casos de assaltos, é uma arte marcial que ensina o indivíduo a se cuidar mais.
  • Metabolismo: atividades físicas intensas sempre aceleram o metabolismo, o que ajuda a emagrecer e a manter a saúde do corpo. Como o Muay Thai conta com uma série de golpes que intensificam a movimentação do corpo, o metabolismo também se torna mais veloz.
  • Sistema imunológico: em longo prazo, a arte marcial é uma grande aliada no sistema imunológico, uma vez que ela estimula cada vez mais o corpo. Isso ajuda a fortalecê-lo e a funcionar melhor, o que por consequência ajuda na prevenção de doenças. No entanto, para que o resultado não seja inverso, os iniciantes devem pegar menos pesado, respeitando o ritmo do próprio corpo, que com o tempo vai aumentar.
  • Músculos torneados: já que o Muay Thai trabalha com partes do corpo que nem sempre são exercitadas pelas pessoas, é possível perceber com algum tempo de treino que diferentes músculos estão se desenvolvendo. Os chutes e joelhadas são essenciais para o desenvolvimento dos membros inferiores, além dos glúteos, abdome e região lombar.
  • Corpo mais flexível: o conjunto de exercícios realizados para aquecer antes de iniciar a prática do Muay Thai, bem como o treino em si e os exercícios ao final ajudam em muito na flexibilidade do corpo. Em pouco tempo, já é possível perceber os resultados, principalmente, nos músculos lombares, posteriores da coxa, flexores e extensores dos quadris.
  • Força e agilidade: os praticantes da arte marcial se tornam mais fortes e ágeis graças aos exercícios calistênicos, os quais fazem uso do peso do próprio corpo, sem precisar de aparelhos, um exemplo é o polichinelo. Também são privilegiados os exercícios de resistência muscular localizada, como os abdominais e as flexões de braço. Já a agilidade o praticante ganha à medida que começa a participar das “luvas”, como se chamam os momentos quando os praticantes treinam a luta entre si e o Muay Thai é colocado em prática.
  • Coordenação motora: é outro elemento bastante trabalhado durante a prática da arte marcial. Isso porque os participantes fazem uso dos seus membros em movimentos que podem se combinar. Assim, são chutes, socos, defesas e uma série de movimentos que devem ser realizados em sintonia, o que também exige exercício mental. O Muay Thai dessa forma é um grande estímulo à interação entre Sistema Nervoso Central e o Aparelho Locomotor (ossos, músculos e articulações), permitindo que ambos se desenvolvam. O equilíbrio é outro aspecto trabalhado nessa hora.

Leave a Reply