O que é Anisocitose?

Anisocitose é quando existem glóbulos vermelhos – as também chamadas hemácias ou eritrócitos – de tamanhos diferentes no sangue, caracterizando-se pela desigualdade do tamanho das células. Esse quadro é comum no início de uma anemia, porém, pode ter uma série de outras causas.

O termo que é usado na medicina pode significar, ainda, disparidade do tamanho de algumas células, principalmente nos glóbulos vermelhos do sangue. A anisocitose pode ser discreta, moderada ou acentuada, por isso, é fundamental consultar um médico para que o problema seja diagnosticado, bem como a sua causa.

Microcitose e Macrocitose

Quando as hemácias de um sangue são analisadas e identifica-se o seu aumento diz-se que existe um quadro de macrocitose. Por outro lado, quando os glóbulos vermelhos estão menores, caracteriza-se a microcitose, que é redução no tamanho das hemácias.

Enquanto o mais comum é que a macrocitose tenha como causa a deficiência de vitamina B12 ou excesso de álcool, o que desencadeia a microcitose são as anemias provocadas por diferentes motivos. Entre eles, as doenças crônicas (doenças renais e hepáticas), perdas grandes de sangue, fumo, síndromes talassêmicas, deficiência de folato (ácido fólico) ou ferro (anemia ferropriva).

O que é RDW?

RDW é a sigla para Red Cell Distribution Width ou traduzindo para o português: larga distribuição de células vermelhar do sangue. Esse índice serve para identificar se uma pessoa está com Anisocitose. Dessa forma, se o índice estiver elevado, quer dizer que o indivíduo está com um número anormal de hemácia de dimensões variadas no sangue.

Além de saber a diferença entre o tamanho dos glóbulos vermelhos, ajuda a identificar a causa do problema. Dessa forma, se a Anisocitose tem como motivo a anemia ferropriva, o valor do RDW estará alterado, uma vez que a anemia talassemia (crônica, de origem genética) apresenta um valor normal de RDW.

Valores de Referência de RDW

Os valores de referência do RDW estão entre 11,5% e 14,5%, significando que a pessoa, independente de ser homem ou mulher, está com os glóbulos vermelhos do tamanho normal.

O que é VCM?

Quanto à Anisocitose, existe outro índice importante, o VCM – Volume Corpuscular Médio – que ajuda a identificar o tamanho dos glóbulos vermelhos e o diagnóstico da anemia. Assim, quando o RDW está normal, mas o VCM é um valor baixo é mais certo que esteja ocorrendo a microcitose homogênea, resultado de doença crônica, anemia ferropriva, artrite reumatoide, anemia falciforme, anemia sideroblástica, envenenamento por chumbo, malignidade ou talassemia.

Já na mesma condição, mas quando o VCM é alto, significa que o indivíduo tem a microcitose heterogênea. Os valores alterados aumentados podem significar doença hepática crônica, deficiência de ácido fólico ou de vitamina B12, esferocitose (tipo de anemia hereditária), mielodisplasia (grave, comum e pouco conhecida, confundida com a anemia), hipotireoidismo (disfunção da tireoide) e abuso de álcool ou de drogas. Os valores normais do VCM estão entre 80 e os 100 fl.

Há também a combinação de VCM baixo com RDW baixo, que pode ser indício de deficiência de ferro. Quando o VCM normal estiver combinado com o RDW normal pode representar um distúrbio crônico. Mas quando o MCV normal está associado ao RDW alto o paciente pode estar com deficiência de B12. Ambos os valores vão chegara um diagnostico mais preciso.

Tratamento para Anisocitose

Com os avanços da medicina, algumas informações que aparecem nos exames estão sendo levados em consideração de forma mais adequada. Como a presença de anisocitose em um exame de sangue é relativamente comum, só agora é que a medicina está dando mais atenção a esse índice. Por isso, para identificar um caso de anemia, não basta apenas identificar o RDW, mas também o VCM.

Quando o problema é identificado, o melhor tratamento será prescrito por um médico especialista, uma vez que existem 400 diferentes tipos de anemias conhecidas e cada uma está associada a diferentes causas. Além de perda de sangue, produção deficiente de hemácias e desaparecimento de células vermelhas do sangue, existem muitas outras causas.

Elas podem ser desde um problema que pode ser resolvido com a mudança de hábitos e uma alimentação mais rica em alimentos que são fontes de ferro e outras vitaminas e minerais ou exigir um tratamento medicamentoso por ser mais séria.