Sintomas da TPM – Convivendo com a Tensão Pré-Menstrual

TPM é a sigla para Tensão pré-menstrual, referindo-se a uma ampla gama de sintomas que podem se manifestar durante a segunda metade do ciclo menstrual (em torno de 14 dias ou mais depois do primeiro dia do seu último período menstrual). Os Sintomas da TPM também se caracterizam por desaparecer de um a dois dias após o início da menstruação.

Principais Sintomas da TPM

Pesquisas já verificaram mais de 200 sintomas da TPM, os quais se manifestam de forma mais intensa ou amena de acordo com cada mulher. A duração dos sintomas costuma ser de cinco a 10 dias antes da menstruação.

Os principais sintomas da TPM podem se manifestar através do físico, entre eles, os mais comuns são:

  • Enjoo;
  • Sono;
  • Dor abdominal;
  • Inchaço abdominal;
  • Prisão de ventre ou diarreia;
  • Vômitos;
  • Sensação de peso na pelve;
  • Contrações musculares;
  • Palpitações;
  • Descoordenação dos movimentos;
  • Inchaço nas pernas;
  • Sensação dolorosa nas mamas;
  • Acne ou agravamento de problemas dermatológicos preexistentes;
  • Dor de cabeça/enxaqueca;
  • Desmaios;
  • Sensação de zumbido;
  • Ganho de peso;
  • Aumento da predisposição a alergias e gripes;
  • Diminuição do desejo sexual;
  • Aumento ou falta de apetite.

Confira alguns dos mais comuns e principais sintomas da TPM que afetam o psicológico da mulher:

  • Mau humor;
  • Irritabilidade;
  • Angústia;
  • Cansaço;
  • Insônia;
  • Depressão;
  • Nervosismo;
  • Hipersensibilidade emocional;
  • Agitação;
  • Raiva;
  • Dificuldade de concentração;
  • Letargia;
  • Baixa autoestima;
  • Ataques de choro;

Causas dos sintomas da TPM

Os sintomas da TPM são em geral decorrentes das mudanças hormonais pelas quais o corpo da mulher passa durante o ciclo menstrual. Estão associadas às alterações hormonais da hipófise (hormônio luteinizante e hormônio folículo estimulante) e dos hormônios sexuais ovarianos (estradiol e progesterona).

Os hormônios regulam o comportamento do corpo da mulher, a partir da puberdade. Quando chega o último período da puberdade, a intitulada “menarca” – que acontece na primeira menstruação, a mulher pode desenvolver a síndrome.

Além disso, os sintomas da TPM estão relacionados a fatores sociais, culturais, biológicos e psicológicos, por isso, nunca uma mulher terá os sintomas idênticos ao de outra. Estima-se que de três em cada quatro mulheres apresentam os sintomas da TPM durante seus anos férteis.

Porém, estudos mostram que a frequência é maior em mulheres de 25 a 45 anos. Na faixa entre os 30 e 40, os sintomas podem se agravar, à medida que ela se aproxima da menopausa. Outras características mostram que existe um grupo que sofre mais com os Sintomas da TPM. Ele é formando pelas que têm ao menos um filho, com histórico pessoal ou familiar de depressão e/ou de depressão pós-parto ou transtorno de humor.

Tratamento da TPM

Quando a mulher não apresenta os Sintomas da TPM não precisa de tratamento, ou mesmo, quando eles são leves e ela consegue controlá-los. No entanto, quando os sintomas fazem parte da vida, é preciso escolher um tratamento personalizado, que trate os principais Sintomas da TPM que a mulher apresenta.

Por isso, em casos extremamente graves é prescrito por médicos especialistas até mesmo medicamentos antidepressivos. Em outras situações, o uso de uma pílula de uso contínuo, que interfira no ciclo menstrual, provocando a ausência da menstruação também é uma solução.

Atividades físicas regulares mostram eficácia no tratamento dos Sintomas da TPM, bem como um estilo de vida saudável, com um cardápio variado e equilibrado, dando preferência maior aos grãos integrais, legumes e frutas, e menos aos alimentos com excesso de gordura, sal e açúcar.

A isso, deve ser somada a ingestão de bastante água, em média, dois litros todos os dias. Líquidos como sucos e chás também são bem vindos. Eles ajudam a diminuir o inchaço e a retenção de líquidos, bem como outros sintomas característicos da TPM.

Seguir uma dieta regular, sem pular refeições inclusive as principais, e acrescentar entre elas pequenos lanches a cada 3 horas também integra a lista de hábitos saudáveis. Conforme o caso, o médico pode sugerir suplementos nutricionais que contenham as vitamina B6, cálcio e magnésio. No entanto, uma forma mais saudável é buscar alimentos naturais que possuam esses nutrientes, como é o caso dos laticínios ricos em triptofano e necessários para evitar os Sintomas da TPM.