Tratamento para Hemorróidas

O medo e a vergonha fazem com que as pessoas demorem em buscar ajuda médica quando sofrem com os sintomas das hemorroidas e, por isso, nem sempre sabem bem qual o problema pelo qual estão passando. A hemorroida é caracterizada por veias inchadas que se tornam dolorosas e inflamadas ao redor do ânus ou no reto inferir.

Assim, não se vê, apenas sente-se o problema. Entre outras causas das hemorroidas, está até mesmo o esforço que se faz para evacuar, sendo que esse é um dos motivos mais comuns. A melhor maneira de evitar o problema, entretanto, é produzindo fezes macias para que sejam eliminadas facilmente.

Outras formas de prevenir as hemorroidas é indo ao banheiro assim que sentir vontade de evacuar, praticar atividades físicas, como caminhadas, e comer a quantidade necessária de fibras diariamente. Essas medidas reduzem a constipação e o esforço na hora de defecar.

Causas da Hemorroida

Além do que já foi citado, outros fatores que causam a ocorrência de hemorroidas são as seguintes:

  • gravidez;
  • constipação crônica;
  • diarreia;
  • sexo anal;
  • ficar sentado por longos períodos;
  • infecções anais;
  • doenças, como a cirrose hepática.

As hemorroidas são internas quando ocorrem dentro do ânus e externas quando aparecem abaixo da pele ao redor do ânus. Além disso, mesmo quando internas podem se projetar para fora do ânus.

Durante a gravidez e depois do parto é muito comum o seu aparecimento porque a pressão desses períodos faz com que as veias inchem, assim, elas se ficam doloridas, principalmente, quando a pessoa está sentada.

Outras formas de evitar as hemorroidas é seguindo os conselhos a seguir:

  • beber muito líquido, em especial, água, sendo o ideal 2 litros por dia;
  • comer frutas, verduras e cereais integrais, que são ricos em fibras.

Sintomas da Hemorroida

Além da vergonha que se tem de ir ao médico, muitas vezes, a pessoa nem sabe que possui o problema, uma vez que não apresenta sintomas. Entretanto, quando os sinais aparecem, o mais comum da hemorroida interna é o surgimento de sangue vermelho vivo cobrindo as fezes ou no papel higiênico.

Já quando a hemorroida é externa, os sintomas mais comuns são inchaço doloroso no ânus ou o aparecimento de protuberância dura ao redor do local, que é uma consequência do coágulo sanguíneo, que acontece na região. Essa situação é denominada hemorroida externa trombosada.

Também é comum que o indivíduo tenha muita coceira no ânus, o que acontece devido ao atrito ao seu redor, que é frequente quando se faz muito esforço para evacuar. Por outro lado, como as hemorroidas não se configuram como um problema perigoso, tampouco exige tratamento para toda a vida, o mais comum é que os sintomas desapareçam em poucos dias.

No entanto, pode haver complicações em casos mais sérios, em especial, quando o sangue na veia inchada forma coágulos e o tecido ao redor se torna seco. Assim, existe uma possibilidade do paciente necessitar da intervenção cirúrgica para remover as hemorroidas com coágulos.

Quando o problema é grave outra consequência é a ocorrência de anemia devido à falta de ferro no organismo, resultante da perda de sangue a longo prazo. Porém, esses caos são raros.

Diagnóstico de Hemorroidas

Quando alguns dos sintomas da ocorrência de hemorroidas descritos aparecem, o indivíduo deve buscar ajuda médica para identificar o problema e, a partir de então, começar um tratamento adequado para evitar complicações e mesmo o incômodo que o problema causa.

É comum, além disso, que as hemorroidas sejam confundidas em um primeiro momento com outros problemas, também no aparelho digestivo, que causam sangramentos, como é o caso do câncer colorretal. Porém, de qualquer forma, devem ser identificados e tratados de igual maneira.

Para diagnosticar o problema, o profissional da saúde deverá examinar o ânus e o reto, em busca de vasos sanguíneos inchados. Também é comum que o exame inclua o toque retal digital com o dedo que deve estar com luva lubrificada, o qual tem o objetivo de identificar anomalias.

O médico pode, ainda, precisar do uso de aparelhos para fazer uma avaliação mais precisa do caso, como o anuscópio, um tubo iluminado que serve para enxergar hemorroidas internas, e o proctoscópio, que serve para fazer exames mais completos.

Tratamentos para Hemorroidas

Quando as hemorroidas são detectadas, o tratamento normalmente indicado é a aplicação de pomadas com corticoides para diminuir a dor e o inchaço, bem como pomadas com lidocaína, que também são eficientes no combate à dor. Já os emolientes que podem ser prescritos funcionam para diminuir o esforço e a constipação.

Existe também uma loção feita da casca de hamamélis (aplicada com cotonetes) que minimiza a coceira no local. É necessário, ainda, mudar e controlar alguns hábitos, como usar apenas roupas íntimas de algodão, evitar papel higiênico com perfume e preferir os macios. Banhos de assento podem reduzir o incômodo, para tanto, é preciso sentar numa bacia com água morna durante 10 a 15 minutos, várias vezes ao dia.

Se a solução caseira não for o suficiente, uma alternativa é a coagulação infravermelha, que consiste em um tratamento com calor para diminuir as hemorroidas. Em situações mais complicadas, isso até pode evitar a necessidade de cirurgia. No entanto, se ela for imprescindível, o que se faz é uma ligadura elástica ou hemorroidectomia.

Esses métodos cirúrgicos servem para eliminar o problema em pessoas que sofrem com muita dor ou que tenham hemorragia grave que não melhoram com os demais tratamentos. Esses procedimentos funcionam para encolher e destruir o tecido hemorroidal.

Já para evitar o reaparecimento, é preciso manter os cuidados regularmente, seguindo as recomendações médicas. Uma alimentação rica em fibras, ingestão de 2 litros de água por dia e exercícios regulares não são apenas bons para evitar que as hemorroidas voltem a incomodar, como também garantem a saúde do indivíduo como um todo.

Confira alguns alimentos ricos em fibras para incluir no seu cardápio diário:

  • milho (prefira o comprado em espiga);
  • feijão-branco;
  • feijão-preto;
  • grão-de-bico;
  • abacate;
  • macarrão integral;
  • arroz integral;
  • pão integral;
  • lentilha;
  • pera;
  • alcachofra;
  • aveia;
  • ervilha;
  • brócolis.

Leave a Reply